Esteticista Tonya Beauty explica como funciona o procedimento de rejuvenescimento facial feito por Luigi Baricelli

Aplicada na pele por meio de microagulhamento, a exosomes é uma substância encontrada em células-tronco e que age estimulando a produção de colágeno

Os tratamentos estéticos estão cada vez mais inovadores e surgem no mercado com o objetivo de resolver uma grande insatisfação humana: o envelhecimento. Dentre os mais procurados, estão os com base em substâncias extraídas de células-troncos, como é o caso do exosomes, tratamento realizado por Luigi Baricelli para minimizar rugas e linhas de expressão. 

A empresária e esteticista Tonya Beauty, referência no procedimento, explica que os exosomes são vesículas extracelulares que facilitam a comunicação entre as células, funcionando como modo de transporte de componentes regenerativos para áreas específicas do corpo. “Para rejuvenescimento facial com exosomes, as vesículas atingem os tecidos da face para estimular o rejuvenescimento da pele, reduzindo os sinais de envelhecimento, como marcas de expressão e rugas”, explica. 

Os exosomes facilitam a troca de RNA e proteínas, como queratina, fibroblastos e células do sistema imunológico entre as células. Além de  transferir citocinas, fatores de crescimento e outros materiais entre as celas.  “Ao aplicar exosomes diretamente no tecido, o longo processo de divisão celular é reduzido pulando diretamente para a reposição e regeneração da área de tratamento”, diz Tonya.

Entre os benefícios da técnica estão melhorias no ressecamento e textura grossa da pele, bem como diminuição de queixas como pele sensível, acne, cicatrizes, rugas que não melhoraram com outros tratamentos e pele flácida. “Eu coloco a mão (na pele) e é outra história. Ficou incrível! Como é importante a gente cuidar da gente. Eu gosto de fazer coisas legais e diferentes, os resultados ficaram de verdade”, definiu o ator Luigi ao fazer o tratamento.  

O indicado é que o exosomes seja realizado em, pelo menos, três sessões. Pessoas em tratamento contra câncer, grávidas e portadores de Lúpus podem desenvolver efeitos colaterais com esse tipo de tratamento, por isso, há contraindicação. “Podem existir casos de alergias nesses pacientes, mas todas as restrições podem ser analisadas e restabelecidas com avaliação e autorização médica”, diz. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.